Vou começar esse post com uma frase do Trama Virtual: “O indie rock brasileiro demorou uns 15 anos para produzir isso. É um atraso considerável, mas valeu a espera”. Surgida em 2007, a banda Tiro Williams ficou o seu primeiro ano de existência trancada em estúdios de ensaio com o objetivo de criar o seu próprio som. A dedicação compensou: em pouco mais de um ano se apresentando em público, abrindo para grupos consagrados como Moptop, Ecos Falsos, Zefirina Bomba e Violins, o Tiro Williams já garantiu sua posição entre as melhores bandas de rock alternativo de Brasília. O primeiro disco foi lançado em 2009 e recebeu elogios não só de público, mas de críticos como Fernando Rosa (Senhor F), Cláudio Szynkier (Tramavirtual), Tiago Faria (Correio Braziliense) e Guilherme Lobão (Jornal de Brasília). O CD foi eleito o segundo melhor disco nacional do ano pela TramaVirtual e ficou entre os dez melhores discos nacionais do ano no jornal Correio Braziliense. O CD homônimo traz 10 canções que apresentam uma banda de várias facetas, indo desde o rock dançante de Um, Dois, Três e Paquera no Ceubinho até a bela balada, fortemente influenciada por George Harrison, Suco de Maracujá. No meio dos extremos encontram-se as poderosas canções de power pop Que Inferno! e O Verão, as guitarras distorcidas de Sal Paradise e Amigo Trouxa e as épicas No Fim, Cidade Solidão e Beautiful Life, claramente influenciadas por bandas como Radiohead, The Cooper Temple Clause e Muse. O disco foi gravado entre janeiro e junho de 2009 no estúdio Macaco Malvado e conta com a produção de Gustavo Bill, além de diversas participações especiais de músicos da cidade. Um achado maravilhoso.

TIRO WILLIAMS (2009)

01. Paquera no Ceubinho
02. Um, Dois, Três
03. O Verão
04. Que Inferno!
05. Cidade Solidão
06. Sal Paradise
07. Amigo Trouxa
08. Beautiful Life
09. No Fim
10. Suco de Maracujá

­­DOWNLOAD

 



2 comentários em “TIRO WILLIAMS

  1. É ruim de mais esta banda!
    (manchete de impacto). brincadeira, é muito boa, o pessoal é talentoso…Tocamos juntos na Ampère, onde foi composta “1,2,3” …e agora eles estão muito “bem na fita”, boas músicas, boas letras. Realmente é uma banda a se destacar. O bom de Brasília tá nesta velocidade em que uma banda se propõe a ensaiar, compor e tocar músicas próprias em grande maioria com letras em português. Não vejo a hora de ouvir as novas músicas e o próximo cd. Já que ouvi dizer que vídeo-clipes estão por vir para dar uma força na divulgação.
    ótimo blog.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.