Enquanto o indie rock do The Strokes elevou-se nos Estados Unidos e firmou um inédito cenário rock de grande relevância para o mundo no início dos anos 2000, os ingleses do The Libertines expandiram no mesmo ritmo, juntamente como o The Vines na Austrália e o The Hives na Suécia. A formação inicial da banda se deu em 1997 e contava com Pete Doherty (vocais),  Carl Barât (guitarra), Gary Powell (bateria) e John Hassall (baixo). Muita polêmica girava em torno de Doherty e Barât que tinham um histórico problemático, cheio de confusões, brigas e drogas. Porém esses episódios somente fizeram com que o nome da banda se tornasse mais popular e chamasse a atenção da mídia. As letras da banda falam basicamente de drogas, amores e da conturbada relação entre Barât e Doherty, que, sem a menor cerimônia, discutem seus problemas nas próprias canções do grupo, chegando ao ponto de Doherty, devido a essas brigas, anunciar sua saída da banda em 2004. A presença de batidas aceleradas e guitarras sujas, é a maior marca da banda. O fim da banda foi anunciado em 2005. Pete Doherty depois disso criou o Babyshambles e Carl Barât lidera agora o Dirty Pretty Things.




2 comentários em “THE LIBERTINES

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.